Eurovision

Toñi Prieto não será demitida

Reunião com Comitê de Auditoria da TVE durou 30 minutos

28 de fevereiro de 2017 - por Fabiana Silva
28 02 2017

Na tarde de ontem, Toñi Prieto passou pelo Conselho de Auditoria da TVE para se defender das acusações de fraude no Objetivo Eurovisión. Em uma reunião que durou cerca trinta minutos, a chefe de entretenimento da emissora negou a fraude, não mostrando nenhuma intenção de se demitir por causa do ocorrido.

Ela deixou claro que sua relação com sua filha não influenciou, em nenhum momento, as decisões tomadas a respeito do Objetivo Eurovisión. Apesar dela ter negado que L.F.P trabalha há dez anos na Sony, há um áudio do portal Bluper em que a própria confirma a informação (abaixo).

Ela ainda disse que a escolha de Xavi Martínez como membro do jurado levou em consideração critérios profissionais, já que ele é locutor de uma rádio profissional. Ela assegurou que desconhecia a relação de amizade entre Xavi e Manel Navarro.


Membros do Partido Popular são contra o televoto

Uma das questões levantadas durante o Comitê de Auditoria da TVE foi sobre a necessidade de que o público tenha algum tipo de poder na escolha do representante da Espanha para o Eurovision. Os três conselheiros escolhidos pelo Partido Popular foram claros em sua opinião: essa é uma decisão muito profissional, que não se deve deixar nas mãos do público.

Claro que ainda é muito cedo para se falar dessa mudança para 2018, uma vez que a seletiva para Kiev já foi encerrada. Sabe-se apenas que o assunto será levantado no futuro e que há, sim, a possibilidade do fim do televoto na Espanha.


Novela Objetivo Eurovisión

Continue acompanhando a novela da escolha da Espanha para Kiev com o ESCpedia. Leia outros capítulos:

Fonte: Bluper
x Close

Curta nossa página no Facebook