Eurovision

Samoylova comenta a desistência da Rússia no Eurovision

"Eu teria ido à Kiev, mesmo sob ameaça de prisão."

14 de abril de 2017 - por Paulo K.
14 04 2017

Julia Samoylova, que representaria a Rússia no Eurovision 2017 falou sobre o fato do seu país ter-se retirado do festival após o governo ucraniano ter negado a ela entrada no país por 3 anos por ela ter entrado na Crimeia de forma ilegal de acordo com as leis ucranianas.

O apoio é irreal. Não é apenas a Rússia – é de todo o mundo. No Japão, eles me desenham como um heroina de anime!

No entanto, o apoio internacional não foi suficiente para levá-la ao Eurovision 2017.

É perturbador porque é o meu sonho, mas acredito na esperança. Acredito que vou voltar para o Eurovision ainda. Quero que meu exemplo sirva para inspirar as pessoas, para inspirá-las a não desistirem diante de qualquer situação, viver uma vida plena e seguir seus sonhos.

Sua mensagem é simples:

Não desista!

Até que a decisão foi anunciada ontem, Yulia estava dedicada à tarefa de representar seu país no Eurovision e representar a bandeira russa em Moscou.

Eu teria ido à Kiev, mesmo sob ameaça de prisão.


Confira tudo sobre o caso de Yulia Samoylova aqui.


Quem é Julia Samoylova?

Julia Samoilova nasceu em 07 de abril de 1989, em Ukhta. Cantora e compositora, a música foi que a ajudou a encarar sua vida em uma cadeira de rodas. Venceu várias competições musicais dentro e fora da Rússia e tornou-se realmente conhecida quando foi finalista do programa Factor A, de Alla Pugacheva (2013). Em 2014, cantou o tema dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Sochi.

Ouça “Flame is burning”, canção de Julia Samoylova:

x Close

Curta nossa página no Facebook