Análises

[Em Atualização] O que achamos dos ensaios de hoje do Eurovision 2017

01 de Maio de 2017 - por Fabiana Silva
01 05 2017

Ensaios de hoje

  • Grécia
  • Polônia
  • Moldávia
  • Islândia
  • Tchéquia
  • Chipre
  • Armênia
  • Eslovênia
  • Letônia

Confira o calendário completo do Eurovision 2017


Grécia

Fabiana: gosto muito das cores do telão no refrão, mas esse negócio de água e fogo não tem nada a ver com a música, esperava algo mais ‘caliente’. Demy está muito serena nessa plataforma, uma diva perfeita, e o vocal está bom, exceto na nota longa do ‘love’. Sinto que o ritmo da performance não acompanha o ritmo da melodia, faltou agitação. PS: aguardo loucamente para ver esse efeito do telão móvel de led, que parece que o povo está embaixo d’água. Nota: 5,5/10

Guilherme: O telão tá bonito e lembrou que “rains fall from above”. A Demy “crescendo” também no palco foi algo legal de se notar. Só que assim, nada tá condizendo com a mensagem que querem passar. Vocais seguros da Demy, e foi até melhor ela não estar dançando porque ela ainda não sabe administrar a dança com o canto. Nota: 5/10 porque tá ok mas pode melhorar + não teve casamento de palco e proposta.

Jônatas: Bom, a apresentação não está ruim. O vocal de Demy está simplesmente maravilhoso, o telão me agradou muito na parte do refrão, ela em cima daquele troço ficou legal também. Poderiam ter elaborado mais a entrada, mas essa está servindo. Nota: 5/10

Marcus: A única parte que me incomoda é a mudança brusca do telão no refrão. No mais, tudo parece estar bem coerente. Acho desnecessário aquele piso se elevar. Também achei a ideia do holograma (que não está no vídeo oficial rs) bem interessante, apesar de ser algo que já foi bastante usado no ano passado. Nota: 6,75/10

Paulo:


Polônia

Fabiana: Polônia me surpreendeu positivamente. É uma performance simples, mas muito bem pensada – o azul fez com que Kasia se destacasse no palco e a iluminação parece seguir a dinâmica da música. Kasia tem uma voz marcante e a afinação está ótima. Gostei muito do violinista ali do lado, só dando um apoio para que ela não fique totalmente sozinha. Nota: 8/10

Guilherme: Estava no aguardo de algo mais dark, não só telão mas iluminação também. Bom, ao menos ela manteve fiel à mensagem da música (que fala sobre matança exacerbada de animais) e incluiu aves e renas no bendito do telão. O Vocal da Kasia é bem sisudo e apresenta pequenas desafinações que raramente são notáveis pelo grande público. E pelo que vi, vai ser um show interessante para a tv. Nota: 8/10 porque tá muito claro esse palco pra proposta da música, de resto tá tudo nos conformes.

Jônatas: Sinceramente, eu esperava algo mais sombrio, pois a música pede aquela atmosfera mais intimista, mais dark. No palco deveria ter mais gente igual na final nacional, ter pelo menos mais dois violinistas. Seu vocal está muito bom e sua presença de palco está mais ou menos, tem que melhorar mais um pouco. Nota: 5/10

Marcus: Acho que o telão deveria ser mais escuro. Ainda sim, o conceito parece ser bem interessante e a apresentação deve ficar bem legal. Kasia parece estar confiante e ela mandou muito bem. Nota: 8,5/10

Paulo:


Moldávia

Fabiana: pra mim, o refrão está fora do tom, o telão é caótico e o fato da troca de vestidos não funcionar é um problema sério. Ainda assim, adoro a desenvoltura do trio e só de ter o Epic Sax Guy no palco já é alguma coisa. Mas ainda tem muito o que melhorar… Nota: 4/10

Guilherme: E mais um telão com o artista, bem-vindos ao Egovision 2017. Ao menos aqui é explicável porque a imagem do Epic Sax Guy pode (e vai) render muitos votos. A intenção do ‘mama mama’ no telão é fazer com que o povo cante junto? Porque se for, duvido muito que dê certo. Parece que o cantor tá resfriado (típica desculpa de quem tá/é desafinado, rs), mas tá deplorável essa voz aí. E vamos esperando pra que a dancinha do pé seja o novo viral mundial, é muito catchy esse passinho e bem fácil de fazer (aprende, Barei). No conjunto, acho coerente e estou esperançoso pra que a Moldávia volte a fazer parte da final. Nota: 7/10 por causa do Epic Sax Guy.

Jônatas: Desculpem-me dizer, mas a dança não com o pé não é nada legal, o telão está bem sem graça, eles mesmos aparecendo no telão e o nome da música também, não está nada legal. O vocal está ok, mas tem que melhorar. Nota: 4/10

Marcus: Antes de mais nada: a dança é péssima. No mais, o telão está bem interessante e a ideia de manter o azul como cor secundária ficou muito interessante. A apresentação, como o esperado, se manterá semelhante com a da seletiva, então não temos nada de novo. Ainda sim, está tudo muito coerente. Nota: 6/10

Paulo:


Islândia

Fabiana: a cena das luzes azuis atrás dela fica linda no vídeo e esse visual de super-heroína até que deu certo, traz a ideia de uma mulher forte e poderosa. Svala tem um dos melhores vocais da edição e ela mostra isso a cada vez que sobe no palco. Apesar de todos os elogios, ainda não é um conjunto que vejo chegando à final. Nota: 7,5/10

Guilherme: DEX ALERT. E temos aí a Xuxa das galáxias. Essa roupa horrenda fica legal pra um filme de ficção científica, e não no Eurovision. O fundo tá bem tipo “não tem nada, vai esse então”, o que é preocupante (Islândia o país com melhores telões). Faltou também uma pirotecnia na última execução do refrão, daria um boom nessa performance tenebrosa. O que salva nessa moça é o vocal e a presença de palco. Num conjunto, cheira a último lugar na semi-final. Nota: 3/10 para voz & presença, porque o resto é bem lamentável.

Jônatas: Svala está vindo para surpreender, o telão e o jogo de luzes estão muito legais, com um bom jogo de câmeras a Islândia poderá ir longe. A performance de Svala está perfeita, tudo se casa, estão perfeitamente em harmonia. Nota: 9/10

Marcus: EU NÃO ESTOU PODENDO SUPORTAR. O telão está simplesmente magnífico, essa ideia das linhas no estilo neon é muito boa, é exatamente o que a música pede. Svala, como sempre, tem presença de palco de sobra, porém espero que ela troque URGENTEMENTE de roupa. No mais, o conjunto parece estar muito bom. Sem dúvida é um dos melhores ensaios do dia. Nota: 9,25/10

Paulo:


Tchéquia

Fabiana: sinceramente, esperava menos da Tchéquia. A ideia de começar o show sentada nas escadinhas do palco foi legal e usar novamente o rosa como cor base funciona bem com a delicadeza da canção. O figurino não me cativou, nem esse monte de olho no telão. Nota: 6/10

Guilherme: Eita que o Dex esse ano vai ser bem concorrido. QUEM COMPETE NO EUROVISION VESTIDA DE PAPEL ALUMÍNIO? E esse telão retirado do clipe? Realmente, não tá fácil pra ninguém. A cantora, além de estar sozinha no palco, está totalmente perdida no palco, sem saber o que fazer. E temos aqui mais um caso de “salva pela voz”. Só não vejo ficando em último na semi porque vejo essa música sendo facilmente apreciada (e votada) pelo juri. Nota: 2/10 por causa da voz, dessa vez nem o fator “boa performer” salvou.

Jônatas: Tchéquia foi a minha decepção do dia. Só o que salva em sua apresentação é sua voz. Telão, luzes e figurino estão todos ruins, eles não conseguiram fazer com que tudo ficasse em sincronia. Sério mesmo que o telão será as partes do clipe? Vamos melhorar, né?! Só um bom jogo de câmeras para salvar isso. Nota: 4/10

Marcus: Sabemos que colocar pessoas no palco está virando moda australiamoldavia mas pegar partes do clipe e colocar no telão é total falta de criatividade. Sem contar que a parte do olho (sim, está tudo vazando esse ano) é extremamente estranha. No mais, gostei da ideia de ela começar sentada na escada (o que também não está no vídeo oficial). Acho que ela precisa melhorar um pouco o vocal dela. Nota: 5/10

Paulo:


Chipre

Fabiana: já não bastava copiar a canção, tem que copiar a performance do Loïc também? Só faltou a morbidez carismática do belga e ter uma canção competitiva e original como “Rhythm Inside”. Pelo menos Hovig é um bom artista. Nota: 3/10

Guilherme: E VIVA A CÓPIA DESCARADA!!! Copiou Rag’n’Bone Man na música, agora copiou a performance do Loïc. Em uma das coreografias, ele erra os passos. Bom, ao menos tentou ser um bom copiador. Mais uma vez, o que pode salvar o Chipre é o jogo das câmeras. Nota: 2/10 porque pelo menos se esforçou pra tentar ser um bom copiador.

Jônatas: Isso está muito Bélgica 2015, e o pior é que está legal, é um bom quebra galho, poderiam ter elaborado uma performance melhor? Poderiam. Mas não fizeram, uma pena. A dança está legal, o vocal de Hovig também, mas precisa melhorar mais um pouco, creio que com ele dançando ele poderá perder o fôlego e deslizar no vocal. Nota: 5/10

Marcus: Achei interessante a apresentação do Hovig, apesar de ter pequenas enormes semelhanças com uma certa apresentação belga em 2015. Fiquei inquieto pra saber o que aquele boneco no telão fazer, já que ele aparece apenas no último segundo. No mais, não vi nada de criativo e o Hovig foi bem ok. Nota: 5,5/10

Paulo:


Armênia

Fabiana: tapa na cara da sociedade, simples assim! Tudo está perfeito, o telão é colorido e maravilhoso, a coreografia não destoa do conjunto, o vocal está muito acertado. Fiquei ainda mais curiosa para ver como isso vai ficar nas câmeras, que truques a ARMTV tem para nós. E ainda que não haja truques, a performance já vale muito! Nota: 9,5/10

Guilherme: Na verdade, sem muito o que dizer, pois ela foi a melhor do dia. Presença, voz, performance coreografada, telão condizente com a proposta. Só tem uma coisa que incomoda: a batida da música algumas vezes aparenta estar desalinhada dos movimentos das dançarinas. No mais, outro top 10 pra Armênia sem sombra de dúvidas. Nota: 9/10 porque quero voar com nossa águia armênia (inclusive, faltou algo que voasse no telão, rs).

Jônatas: Parece que a Artsvik finalmente conseguiu encontrar a peça que estava faltando para deixar sua apresentação perfeita, a Armênia compõe a musica pensando como será a performance, eles realmente não estão de brincadeira, tudo está perfeito, a voz da Artsvik, o telão, as dançarinas, as luzes… enfim, todos os elementos estão se conversando muito bem. Ansioso para ver como ficará na TV com o jogo de câmeras. Nota: 10/10

Marcus: ESTOU EXTASIADO COM ESSE GRÁFICOS DO TELÃO. Tudo muito bem feito e bem pensado, como sempre. Definitivamente a Armênia não decepciona no palco e esse ano teremos mais uma apresentação digníssima. Artsvik, obviamente está impecável e a coreografia também esta muito coerente com a simetria do conceito criado. Um detalhe que notei é que não vai ter câmeras dentro do palco (sim, vazou mais essa), Nota: 9,75/10

Paulo:


Eslovênia

Fabiana: Omar nos mostra um vocal muito potente e um bom uso dos elementos de cena, com esses telões de led espalhados pelo palco, que são alçados na parte final. A música continua fraca, mas o que fizeram com a apresentação conseguiu atenuar isso. Nota: 7/10

Guilherme: Alguém avisa pra nave que eles estão atrasados pra pegar a Svala? Não entendi o porquê da nave espacial na performance dele. Será que ele é um alienígena e está finalmente indo pra casa dele? E Feliz que esse “candelabro” finalmente funcionou. Omar ouviu o povo e veio com um terninho decente ao invés daquele jeans com blazer. Feliz pelo vocal dele, muito bom como sempre. Num conjunto, achei um pouco desconexo o palco da mensagem, mas o vocal tá muito bom que até esquecemos desses detalhes menores. Nota: 5,5/10 Pela ufologia do menino Omar.

Jônatas: O primeiro país que vimos a utilizar aquele cacho de uva lá de cima. Por incrível que pareça o vocal de Omar está muito bom e isso ameniza um pouco o desastre que é sua música. O telão está bem meia boca. Nota: 4/10

Marcus: Fico imaginando daqui há 20 anos alguém assistindo a essa apresentação e achando o quão brega é usar algo móvel desse tamanho no palco. Ao menos aquilo ali não foi colocado a toa, né? No restante, tudo parece bem simples e mais do mesmo. Ah, reciclaram o telão de 2014. Nota: 4,5/10

Paulo:


Letônia

Fabiana: o que é aquele órgão masculino no meio do telão? Qual a necessidade disso? É caótico que nem a final nacional, com muitos rosas, azuis e verdes tomando todo o palco, mas está bem mais aceitável. Gostei do cabelo da vocalista cacheado rosa, está bem mais feminina. Eles têm muita desenvoltura no palco e não me espantaria vê-los na final. Nota: 7,5/10

Guilherme: E temos a boneca Rykka na versão 2017, com um cabelo rosa dessa vez. O que chama atenção é o fato da “pessoa” de braços levantados parecer mais um pênis do que outra coisa.
Gostei do fumacê no fundo do palco (e do telão/palco em si, afinal remete à confusão da música). A voz dela é meio anasaladinha, mas combina com a música, tá tudo muito bem feito, não vejo o porquê a Letônia deveria morrer na semi-final. Nota: 8,5/10 porque ainda não sei onde devemos desenhar a linha.

Jônatas: Nada de diferente em sua performance desde a final nacional. Sua apresentação está bem legal, bem incomum ver algo do tipo no ESC. O neon está bem legal, aqueles quadros exageradamente com cores vibrantes deixou tudo mais original, mas acho que não precisava ter um genitália masculina lá no meio e tal… A voz da moça é meio estanha, meio anasalada, não sei explicar, mas eu até que gosto. Nota: 7,5/10

Marcus: Já basta a Suécia copiar a apresentação da seletiva todo ano, agora metade dos países vão fazê-lo também? Saudades originalidade. Ainda sim, espero que tenham aperfeiçoado a performance. Por enquanto, tudo está coerente. Adoro esse exagero de cores, dá um aspecto bem interessante e pode funcionar no palco. Nota: 5,5/10

Paulo:

x Close

Curta nossa página no Facebook