Análises

Yeah yeah! Yeah yeah! Yeah yeah!

Lituânia - Fusedmarc - "Rain of Revolution"

22 de março de 2017 - por Fabiana Silva
22 03 2017

Ficha Técnica

  • País: Lituânia
  • Artista: Fusedmarc
  • Título: Rain of Revolution
  • Data de Lançamento: 21 de janeiro de 2017
  • Autor(es): Viktorija Ivanovskaja, Denis Zujev e Michail Levin
  • Emissora: LRT
  • Método de seleção: final nacional (Eurovizijos)

Biografia

Fusedmarc
Fusedmarc é uma banda de música eletrônica formada em 2004 pela vocalista Viktorija, o multi-instrumentista Denisas e o produtor Stasys. Em 2005, foram considerados a grande revelação da música alternativa lituana e, dois anos depois, venceram um prêmio de Melhor Banda de Música Experimental. Hoje a banda desenvolveu seu próprio estilo e é certamente um indicador para os novos criadores de música.
 
A cada show, Fusedmarc traz uma experiência audiovisual única, combinando – sem compromisso – diferentes gêneros musicais, arranjos ousados e vídeos conceituais. Eles se descrevem como uma fusão de maturidade, emoções verdadeiras e energia inspiradora.
 
Desde o início, a música do trio está focada em uma gama mais ampla de ouvintes. Eles logo se tornaram a principal atração da Lituânia para festivais multimídia internacionais. Além dos países bálticos, eles já se apresentaram na Alemanha, Inglaterra, França, Holanda, Polônia, Hungria, Rússia e Grécia.


Galeria


Capa para Facebook

Em breve


Apresentação ao vivo


Análise

Os intérpretes

FusedmarcNa descrição que aparece em seu Facebook oficial, o trio Fusedmarc diz trazer ao público uma experiência audiovisual única, com emoções verdadeiras e energia inspiradora – é exatamente isso que eles fazem e fazem muito bem. Esse foco na parte visual não está lá para esconder falhas técnicas e sim para complementar o conjunto, uma vez que Viktorija demonstra segurança quando está no palco e entrega um vocal potente e uma interpretação quase teatral. O maior defeito da cantora é seu inglês, que em alguns momentos é tão forçado que não conseguimos entender o que ela está cantando. Por serem tão alternativos, são de grande valia para um festival que tem como objetivo prender a atenção de quem está assistindo pela tv, mas, ao mesmo tempo, essa ousadia pode não ser a melhor opção para o Eurovision. Nota: 8/10

A canção

FusedmarcRain of Revolution” é mesmo uma revolução para a Lituânia: uma celebração à diversidade e um ‘abaixo à ditadura dos padrões eurovisivos’. Fica longe de ser melhor proposta que já passou pelo festival, porém tem a coragem de ser diferente e de pisar em território ‘inimigo’ (música pop) com a cabeça erguida. O refrão, principalmente a parte do ‘yeah yeah’, gruda na cabeça e, quando menos se espera, você já o está cantarolando! Também tem como pontos altos sua batida cativante, sua alta energia e seu toque retrô, porém seu arranjo é totalmente previsível, não nos levando a lugar nenhum. Talvez a nova versão que a banda esteja produzindo consiga deixá-lo um pouco mais interessante, colocando alguma quebra de ritmo ou fazendo com que o final seja um pouco mais impactante. Nota: 6/10

O apelo com o público

Fusedmarc Apesar de terem vencido o televoto em várias etapas do Eurovizijos, a vitória da banda Fusedmarc causou ‘revolta’ em muitos fãs lituanos. Em poucos dias no canal oficial do Eurovision, o vídeo recebeu milhares de ‘deslikes’ e de comentários negativos, a maioria vindo desses fãs, que queriam outras canções vencendo a seletiva (Lolita Zero, Aiste ou até mesmo Greta Zazza) – vamos lembrar que não são essas pessoas que votarão no festival. Fãs de outros países não entenderam todo o ódio do público local, só que “Rain of Revolution” não aparece bem colocada nos tops, ficando geralmente na parte baixa da tabela. Talvez o conjunto seja complicado demais para os amantes da música pop e das divas eurovisvas. Nota: 3/10

O conjunto da obra

Fusedmarc Mesmo que Fusedmarc tenha alguns elementos para criarem uma fórmula de sucesso eurovisivo, esses elementos foram usados para criarem um efeito oposto, que pode levá-los a uma não-classificação. O público esperava algo pop, como na edição passada, mas acabaram recebendo um electro-retrô alternativo, que não caiu no gosto da massa. Nas casas de apostas, eles estão na penúltima colocação de sua semifinal, perdendo apenas para San Marino. Ainda assim, tudo pode acontecer até os ensaios e eles podem conquistar a décima vaga para a final, deixando de fora algum favorito que não se destacou no palco (Sérvia? Macedônia?). Não é tão difícil imaginar algo similar com o que aconteceu com a Geórgia em 2016, quando uma canção desacreditada brilhou ao vivo e conquistou seu lugar no sábado. Nota: 6,5/10

O veredito

Veredito Lituânia 2017



E amanhã…

Jacques Houdek
A temporada de análises do ESCPedia continua amanhã, com nosso veredito sobre “My Friend“, canção de Jacques Houdek que representará a Croácia.

x Close

Curta nossa página no Facebook