Análises

Será que a vitória vem facilmente?

Austrália - Isaiah Firebrace - "Don't Come Easy"

14 de Abril de 2017 - por Guilherme Pavanello
14 04 2017

Ficha Técnica

  • País: Austrália
  • Artista: Isaiah Firebrace
  • Título: Don’t Come Easy
  • Data de Lançamento: 07 de março de 2017
  • Autor: Anthony Egizii, David Musumeci, Michael Angelo
  • Emissora: SBS
  • Método de seleção: Escolha interna

Biografia

Isaiah FirebraceIsaiah Firebrace tem 17 anos e vem de uma família grande e humilde, com 11 irmãos e irmãs. Sempre gostou de cantar e, quando criança, participava de várias competições para poder ajudar a família. Tornou-se conhecido em 2015, após fazer parte do X-Factor Austrália; na ocasião, ele foi eliminado durante a fase bootcamp, depois de esquecer a letra da música que estava interpretando.
 
No ano seguinte, voltou a tentar o X-Factor e, desta vez, chegou à final e conquistou a vitória, ganhando a chance de lançar seu primeiro álbum. “It’s Gotta Be You” foi seu single de vencedor, que chegou às paradas não só na Austrália, mas também na Dinamarca, Holanda, Nova Zelândia e Suécia. Em março de 2017, foi escolhido para representar seu país no Eurovision, com o tema “Don’t Come Easy”.


Galeria


Capa para Facebook


Clipe Oficial


Análise

O intérprete

Isaiah FirebraceComo todo bom campeão do X Factor que se preze, Isaiah Firebrace tem carisma, além de saber se portar no palco. A voz, um pouco madura pra sua idade, apresenta certas falhas (nada que seja difícil de resolver), mas ele consegue transmitir a emoção necessária da música. A proposta é uma balada contemporânea que combinou perfeitamente com o timbre vocal de Isaiah. Ele será capaz de entregar o que público está esperando, e promete fazer muito barulho em Kiev. Nota: 8/10

A canção

Isaiah FirebraceComposta pelo mesmo time de “Sound of Silence”, a proposta australiana para esse Eurovision parece ser uma continuação do tema de Dami Im. A instrumentalização e a fórmula das duas canções é bem semelhante. Porém, enquanto “Sound of Silence” falava sobre o fim de um relacionamento, “Don’t Come Easy” mostra a redenção do amante, um pedido de perdão e uma nova chance após uma relação conturbada. Ao mesmo tempo que chega a ser um ponto positivo por mostrar o amadurecimento dos compositores, é um ponto negativo pois, no festival, raramente a mesma fórmula dá certo duas vezes seguidas. Apesar dos pesares, é um tema maduro e bem radiofônico. Nota: 7,5/10

O apelo com o público

Isaiah FirebraceAssim que Isaiah foi revelado como representante australiano, os fãs mais assíduos do concurso tiveram uma certa decepção, pois estavam esperando um nome de sucesso, como Delta Goodrem ou The Veronicas. Vale ressaltar que, diferente do que ocorreu nas duas participações anteriores, a emissora da Austrália escolheu um cantor relativamente novo no cenário local. Apesar disso, a canção foi aceita. Nas casas de apostas, a situação não é diferente: o país permanece no top-10 entre os países cotados para vencer desde que sua canção foi revelada. Nota: 8/10

O conjunto da obra

Isaiah FirebraceNa final, Austrália é quase que uma figura garantida. As performances australianas, que sempre são bem executadas e aclamadas, dão um up para a música e geralmente caem nas graças dos jurados. A preocupação do país fica entre os votantes europeus, pois muitos ainda torcem o nariz para a participação australiana. Entretanto, as chances de vitória não são das maiores, visto que a proposta búlgara segue basicamente a mesma fórmula, e isso acaba por anular as chances de ambos os países. Nota: 6,5/10

O veredito

Veredito Austrália Eurovision 2017



E amanhã…

Koit Toome & Laura
A temporada de análises do ESCPedia continua amanhã, com nosso veredito sobre “Verona“, canção de Koit Toome & Laura que representará a Estônia.

x Close

Curta nossa página no Facebook