Eurovision

França: Destination Eurovision tem audiência de 2.5 mi

Audiência da primeira semifinal foi o 3º programa mais assistido pelos franceses

14 de Janeiro de 2018 - por Vitor Lillo
14 01 2018

A primeira semifinal do Destination Eurovision 2018 transmitida pela emissora pública France 2 neste sábado (13) teve audiência de 2.48 milhões de telespectadores, com 12,4% de share, sendo o terceiro programa mais assistido na França, informa o diário Le Figaro.

Nessa primeira eliminatória participaram nove artistas, com apenas quatro se classificando à grande final no dia 27/01: Lisandro Cuxi, Emmy Liyanna, Malo e Louka. No próximo sábado (19), mais nove artistas disputarão as quatro vagas restantes. Quatro artistas deverão receber uma homenagem por suas obras durante a atração.

A estreia da pré-seleção francesa perdeu apenas para a série policial Le Prix De La Verité (O Preço da Verdade), exibido pelo canal estatal France 3, e para o programa de celebridades Stars sous hipnose (Estrelas Sob Hipnose), da emissora privada TF1.


Seletiva francesa com juri internacional

Das 1.500 músicas inscritas, 18 serão apresentadas ao vivo em duas semifinais nos dias 13 e 19/01. Nas semis, um júri formado por três membros francófonos e três membros internacionais selecionará quatro músicas para avançar para a final.

Os três membros do júri francófono são Christophe Willem – vencedor da última edição do Nouvelle Star, versão francesa da gincana Ídolos; a cantora quebecoise Isabelle Boulay e Amir representante francês no ESC 2016. Já os jurados internacionais são chefes de delegações de vários países: Christer Björkman (Suécia), Nicola Caligiore (Itália) e Olga Salamakha (Belarus).

Na grande final em 27/01, o resultado será decidido por um júri composto pelos chefes de delegação da SuéciaItáliaBelarus, ArmêniaBulgáriaFinlândia, IslândiaIsraelRússia e Suíça, além do público. Ambos terão 50% de peso nos votos.

Alguns nomes bem estabelecidos na indústria da música francesa, incluindo a cantora e compositora Zazie, o rapper Maître Gims, o compositor e poeta Grand Corps Malade, a cantora Vitaa e o produtor Dany Synthé estão por trás de algumas das apresentações – a maioria em francês.

Em colaboração com Marcus Javarini e Ítalo Diego.

Fonte: Le Figaro
x Close

Curta nossa página no Facebook