Entrevistas

Levina: “Estou ensaiando, tomando chá de gengibre e tentando ficar calma”

Ela acabou de lançar um novo disco

03 de maio de 2017 - por Fabiana Silva
03 05 2017

English Version aqui

Levina1) Você começou na música com apenas nove anos, fazendo aulas de canto e de piano. Como essa vontade de estudar música surgiu e quem te encorajou a fazer isso? Por que você escolheu o piano?

R: Com seis anos, eu já cantava e inventei algumas canções sobre borboletas e animais do jardim. Mas então, quando tinha nove anos, eu realmente comecei minha educação musical, que foi uma educação clássica no início, e eu a comecei porque eu estava no coral da escola e o líder desse coral sugeriu aos meus pais para que eles me levassem para a aula de canto, porque poderia sair algo dali. Eu sempre toquei piano enquanto escrevia minhas canções, então é o instrumento com o qual adoro compor. Nunca parei de fazer música desde então.

2) Quando Isabella se tornou Levina? Por que esse nome? Qual foi seu objetivo com essa mudança de nome?

R: Levina é, na verdade, meu nome do meio de verdade. Minha irmã mais velha tinha uma babá chamada Levin. Ela realmente gostava daquele nome e convenceu meus pais a colocarem Levina como meu nome do meio. Acho que esse nome acaba sendo um nome artístico bem legal.

3) Você se mudou para Londres para estudar música. Qual foi sua primeira impressão da cidade? Quais as coias mais valiosas que você aprendeu estudando lá?

R: Eu simplesmente amo viver em uma metrópole internacional. Londres é uma cidade de muitas oportunidades e todo mundo pode encontrar algo para fazer seus sonho se tornarem realidade 🙂 E também a cidade é muito criativa e ótima para fazer música.

Levina
4) Você se mostrou uma cantora versátil – você canta pop, eletrônico, funky… Em qual desses estilos você se sente mais confortável? Por quê?

R: Eu me sinto confortável com vários estilos, porque eu simplesmente amo cantar!

5) O que você acha do formato do Unser Song deste ano? Qual foi a parte mais difícil de representar seu país com uma canção escolhida primeiro pela emissora e depois pelo público?

R: Eu realmente gostei do formato e me diverti ao me apresentar no show. Como musicista, é divertido conhecer novas canções, se identificar com uma canção e fazê-la do sua. A letra de “Perfect Life” realmente me atraiu e eu me sinto muito próxima da canção!

6) Claro que as pessoas compararam “Perfect Life” com “Titanium”, por causa da intro similar. Você acha que esse tipo de comparação é boa ou ruim para você como uma competidora do Eurovision? O que você tem feito para deixar essa canção com a sua cara?

R: Eu entendo a comparação com a intro, mas isso não me afetou, então eu só vou me focar em “Perfect Life”. Eu estive mesmo analisando a letra e colocando minha emoção e minhas experiências nela!

Levina7) A Alemanha teve dois últimos lugares em seguida, um deles com ‘zero’ pontos. O que você acha que você tem que fazer para trazer a Alemanha de volta aos seus anos dourados?

R: A princípio, eu quero ter uma ótima experiência. Eu adoraria ficar no top-10, claro e espero que consiga chegar às pessoas com minha voz. Eu acho que as pessoas pela Europa estão reagindo bem, mas no final, você não sabe ao certo e não pode se deixar influenciar por isso.

8) Como você está se preparando para Kiev?

R: Estou ensaiando, tomando chá de gengibre e tentando ficar calma 😉

9) Qual é a primeira coisa que vem à sua cabeça quando falamos Brasil? O que você sabe sobre nós?

R: Carnaval 🙂

10) Mande uma mensagem aos fãs brasileiros.

R: Oi para todos no Brasil. Obrigada por apoiaram o Eurovision. Sem vocês o festival não seria o que é hoje e eu não poderia ter esse experiência maravilhosa! Muito obrigada, curtam a música e os vejo em Kiev!

Sabemos que é clichê, mas a equipe do ESCPedia deseja a Levina uma vida perfeita e uma performance perfeita em Kiev!

Timeline Alemanha

x Close

Curta nossa página no Facebook