Análises

Saiba como está a casa de apostas para o Eurovision 2018

Apenas dois países do top 10 já têm música escolhida

12 de Fevereiro de 2018 - por Marcus Javarini
12 02 2018

O Eurovision 2018 acontecerá em pouco mais de 80 dias mas os apostadores estão a todo vapor. As casas de apostas são uma ótima ferramenta para se ter uma ideia de como os países deverão se sair no festival e principalmente para medir a popularidade das campanhas dentre o público. Na nossa primeira análise podemos ver que a maioria das apostas estão sendo feitas com base em especulações, já que apenas dois dos dez países mais bem colocados já definiram suas músicas para a competição: a Espanha e a Tchéquia, o que é bem incomum, já que estes países têm um histórico de baixa popularidade entre os apostadores.

10º: Ucrânia

O top 10 de apostas começa com um dos países mais bem sucedidos no Eurovision. A Ucrânia, apesar de ter apenas duas vitórias na competição, é detentora de ótimos resultados nos anos anteriores, além de ser um dos países mais criativos nas suas apresentações. Após ter sediado a competição no ano passado, a Ucrânia tem em sua seletiva para 2018 nomes fortes do seu cenário musical nacional, como Melovin, Illaria e Tayanna, esta última apontada como uma das principais favoritas após sua participação na seletiva do ano passado.

9º: Tchéquia

O nome mais improvável a parecer no top 10 sem dúvida é o da Tchéquia. O país, que em seis participações se classificou para a final apenas uma vez, levará Mikolas Josef e ‘Lie to me‘ para Lisboa. O jovem de apenas 22 anos parece ter sido uma boa escolha para a competição uma vez que o público – e os apostadores – reagiram muito bem à sua escolha na seletiva tcheca.

8º: Bélgica

Um dos países que mais tem melhorado os seus resultados na competição é sem dúvida a Bélgica. Num sistema de rodízio onde a organização do Eurovision alterna entre duas emissoras a cada ano, o país saiu de uma série de falhas à final para três anos consecutivos no top 10, sendo dois deles no top 5. A escolha da Sennek para Lisboa parece ter agradado o público e consequentemente gerado boas expectativas, o que garante um ótimo lugar para a nação entre os apostadores.

7º: Espanha

Tão improvável quando a Tchéquia no top 10 das apostas temos outra surpresa: a Espanha. O único integrante do Big 5 no top 10 levará para Lisboa Alfred e Amaia com ‘Tu canción’. O país, que vem amargando péssimos resultados nos últimos anos, reformulou seu método de escolha para o Eurovision em busca de melhores posições na competição, o que parece ter funcionado, já que é a primeira vez em muito tempo que a Espanha é apontada como uma das favoritas, mesmo que em um cenário muito prematuro.

6º: Austrália

País convidado a participar do Eurovision desde 2015, a Austrália tem se mostrado muito empenhada em garantir um título na competição. Prova disso é o quinto posto obtido em seu ano de estreia, seguido da vice posição em 2016 e a nona colocação noa no passado. Para 2018, a estatal SBS escolheu um nome que já era pedido pelos fãs há muito tempo: o de Jessica Mauboy, que se apresentou no show de intervalo da final em 2014, um ano antes da estreia australiana em Viena. A escolha, além de agradar os fãs, agradou também os apostadores, o que prevê para o país outro ano de sucesso na competição.

5º: Rússia

A Mãe Rússia não poderia ficar de fora da lista dos países mais bem apostados. Como se sabe, os russos se retiraram do Eurovision 2017 após sua representante Julia Samoylova ter sido banida do pais anfitrião, a Ucrânia, por problemas políticos. Como especulado, Samoylova foi chamada novamente para defender as cores russas em Lisboa e toda a polêmica gerada no ano passado acabou consolidando o país na quinta posição das apostas, o que já era esperado.

4º Finlândia

A quarta posição da Finlândia se resume a um nome: Saara Aalto. Anunciada em novembro como a única concorrente do país na seletiva nacional finlandesa, a cantora detém em seu currículo o top-3 do Talent Suomi (versão finlandesa do programa Qual é o Seu Talento), a segunda posição no The Voice Finland em 2012, segundo lugar no X-Factor Reino Unido em 2016, além de tentar representar sua terra natal em 2004, 2010, 2011 e 2016, sendo vice colocada nas suas últimas duas tentativas. Ouça uma das três propostas de Saara para o Eurovision 2018:

3º: Suécia

Figurinha carimbada no top 10 dos apostadores, a Suécia dispensa comentários no quesito resultados e aceitação do público. Os suecos estão no auge da competição, garantindo a vitória em 2012 e 2015, além de ter ficado fora do top 10 nesta década apenas uma vez, em 2013, ano em que sediaram o Eurovision na cidade de Malmö. Nomes na seletiva do país como Benjamin Ingrosso, Margaret, Dotter e Mariette só asseguram sua respeitável posição no top 3 das apostas.

2º: Bulgária

A segunda colocada até o momento é a Bulgária, que optará – assim como no ano passado – por uma escolha interna. É importante lembrar que o país ficou de fora da competição entre 2013 e 2015 e voltou ao Eurovision em 2016 garantindo o seu melhor resultado até então ao terminar em quinto lugar na final com o retorno de Poli Genova e ‘If love was a crime‘. O recorde pessoal búlgaro foi batido em 2017 com a vice liderança de Kristian Kostov e ‘Beautiful mess’. Os bons resultados do país desde seu retorno atrelado a um ótimo marketing nas redes sociais faz com que o país se torne um dos favoritos a levar o troféu para casa esse ano.

1º: Estônia

A liderança da lista fica por conta da Estônia, que definirá o seu representante no dia 23 de fevereiro através do Eesti Laul. O sucesso do país se dá por conta de Elina Nechayeva e ‘La forza’, que desde o início se consolidou como grande favorita da competição. Após sua classificação para a final da seletiva no último sábado a Estônia se consolidou no primeiro lugar, mesmo sem ter o seu representante definido.

Caso Elina não vença a seletiva, a tendência é de que a Estônia despenque no ranking de apostas. Um caso semelhante aconteceu em 2016 quando Margaret – favorita a vencer a seletiva nacional da Polônia naquele ano – perdeu a competição para Michal Szpak, fazendo com que o país saísse da primeira posição e do top 15 dos apostadores.

Outros destaques são a AlbâniaSuíça, que mesmo com artista e música selecionados se encontra na 37ª e 39ª posições, respectivamente; a Geórgia (42º)que parece não ter agradado o público com a escolha da banda Iriao e por fim San Marino (43º), que quase todos os anos aparece dentre os cinco últimos nas apostas.


Confira a lista completa clicando aqui

O Eurovision 2018

O Eurovision Song Contest 2018 acontecerá nos dias 8, 10 e 12 de maio na capital portuguesa Lisboa. Quatro mulheres apresentarão o festival: Catarina Furtado, Daniela Ruah, Filomena Cautela e Sílvia Alberto. O local escolhido para abrigar a competição foi a Altice Arena, que tem capacidade para 15 mil pessoas.

Fonte: Odds Checker
x Close

Curta nossa página no Facebook