Eurovision

Três cidades têm interesse em sediar o festival

Lisboa segue sendo a escolha oficial da RTP

16 de maio de 2017 - por Marcus Javarini
16 05 2017

Apenas dois dias depois do término do Eurovision 2017, a emissora estatal de Portugal, a RTP, já confirmou que sediará a próxima edição do evento. Além disso, foi confirmado que Lisboa será a cidade anfitriã. O anúncio, no entanto, deixou várias pessoas descontentes, uma vez que outras cidades portuguesas também demonstraram o interesse em sediar o evento. Até o momento, três delas já demonstraram intenção em enviar uma candidatura para a organização do festival. As informações são do site Observador. Seguem as cidades interessadas:

Santa Maria da Feira

A cidade, que tem pouco menos de 140 mil habitantes, fica localizada ao norte de Portugal, próxima à cidade do Porto. Para abrigar o Eurovision, Feira dispões do Europarque, um centro de congressos construído em 1995 e tem capacidade para até 11 mil lugares. Em resposta ao Observador, o vereador da cidade afirmou que o local é o mais apropriado para acolher o Eurovision 2018:

É um equipamento supra municipal, que acolhe e dinamiza eventos nacionais e internacionais há mais de duas décadas. […] [A cidade] reconhece que o Europarque, pelas suas infraestruturas, localização estratégica e know how, reúne as condições necessárias ao acolhimento de eventos de grande dimensão tais como o Eurovision.


Guimarães

A cidade de Guimarães se localiza ao norte de Portugal e tem cerca de 158 mil habitantes. Acerca de uma possível candidatura do município para sediar o Eurovision 2018, foi informado que as autoridades locais tem interesse. Não foi revelado nenhum detalhe da possível candidatura, caso ocorra.

 

Guimarães está interessado em receber o Festival Eurovisão 2018 e para isso fará a sua candidatura, caso venha a ser essa a metodologia definida.


Faro

Faro também foi uma das três a demonstrarem interesse no festival, porém esta admite não ter um local adequado com os requisitos mínimos exigidos pela EBU para receber o Eurovision. A cidade tem cerca de 64 mil habitantes e fica no extremo sul de Portugal.

 


Além dessas três cidades, Porto também foi cogitada como possível cidade anfitriã, porém a única arena disponível no local, o Pavilhão Rosa Mota, começará um processo de reforma que durará dois anos, tornando inviável que a cidade receba o festival europeu.

É importante lembrar que, até o momento, a cidade escolhida pela organização é a capital Lisboa, e o local mais cogitado para abrigar o concurso é a MEO Arena, que tem capacidade para 20 mil pessoas.

Fonte: Observador

Veja mais sobre:

x Close

Curta nossa página no Facebook