Eurovision

San Marino cria proposta de televoto para o Eurovision

País participará do Eurovision 2017 mesmo sob protesto.

17 de novembro de 2016 - por Marcus Javarini
17 11 2016

A delegação de San Marino já demonstrou publicamente a sua insatisfação quanto ao novo sistema de votação do Eurovision. Em entrevista ao ESCPedia há alguns meses, o chefe de delegação do país, Alessandro Capicchioni, afirmou estar insatisfeito com o mecanismo da EBU para criar as pontuações de televoto de San Maarino, que é um país considerado pequeno demais para se fazer a votação do público.

Agora, a estatal do país, RTV, anunciou uma proposta para o sistema de votação, que não prejudique San Marino e que é usada no Festival di Sanremo, seletiva indireta da Itália para o Eurovision.

A proposta cria uma representação simples e estatística dos telespectadores por um número de pessoas vivendo em San Marino. Esse painel de pessoas seria solicitado a assistir duas das três transmissões do Eurovision e votar pela internet na mesma janela de votação usada por outros telespectadores europeus. A votação desse painel seria aderido ao do juri para formar a votação total de San Marino no Eurovision. Obviamente, em caso de problemas ou má funcionamento da simulação, a EBU deveria recorrer a uma votação de emergência feita pelo sistema atual, porem não usá-lo como primeira opção, mas sim como um backup.

É importante ressaltar que mesmo sob protestos, San Marino está confirmado no Eurovision 2017. Além disso, a RTV anunciou há alguns meses que poderá processar a EBU por retirar na última hora o uso de hologramas da apresentação de Serhat na edição de 2016.

Fonte: Eurovoix

Veja mais sobre:

x Close

Curta nossa página no Facebook