Eurovision

Kiev não tem local para sediar o Eurovision

NTU ainda terá muito trabalho pela frente

11 de agosto de 2016 - por Marcus Javarini
11 08 2016

Marcado para 24 de agosto, o anúncio da escolha da cidade-sede para o Eurovision 2017 está enfrentando alguns problemas. Como já foi noticiado antes, as propostas das três cidades concorrentes não agradaram a EBU e a NTU, motivo pelo qual foi pedido que as prefeituras de Odessa, Kiev e Dnipro melhorassem suas ideias para poderem abrigar o festival.

Palace of Sports - Kiev

Agora, o CEO da NTU, Zurab Alasania, afirmou que a capital Kiev não tem uma arena disponível para abrigar o festival. Inicialmente, foi cogitado que o Olimpiyskiy National Sports Compex – com capacidade para 70 mil pessoas -, porém a ideia foi rejeitada já que o local precisaria de uma cobertura. O governo propôs então o Palace of Sports  – com capacidade para 10 mil pessoas -, porém o local se mostrou inapropriado para a realização do Eurovision, como explicou Zurab:

O Palace of Sports está completamente datado, tecnicamente também. Kiev o incluiu na proposta, mas este foi rejeitado. Provou-se ser muito difícil investir nele, visto que a cidade não pode fazê-lo por causa da lei. Para poder fazer a reforma, a arena teria que voltar a ser propriedade pública. […] Agora estamos analisando o Centro de Exposições.

Como Kiev é uma das principais concorrentes para ser cidade-sede, Odessa passa à frente como favorita, uma vez que a prefeitura da cidade propôs uma reforma no Chornomorets Stadium e a expansão do aeroporto internacional. O anúncio da cidade anfitriã está marcado para o dia 24 de agosto.


Batalha das cidades

Para saber mais sobre as cidades que se inscreveram para abrigar o Eurovision 2017, clique aqui.

Fonte: ESC Portugal

Veja mais sobre:

x Close

Curta nossa página no Facebook