Análises

Halloween em maio???

Azerbaijão - Dihaj - "Skeletons"

16 de março de 2017 - por Marcus Javarini
16 03 2017

Ficha Técnica

  • País: Azerbaijão
  • Artista: Dihaj
  • Título: Skeletons
  • Data de Lançamento: 11 de março de 2017
  • Autor(es): Isa Melikov e Sandra Bjurman
  • Emissora: Ictimai
  • Método de seleção: escolha interna

Biografia

DihajDiana Hajiyeva, também conhecida com DiHaj, é uma cantora, compositora e produtora de som de Baku. Estudou piano de 1996 a 2002 e, em 2006, começou a fazer aulas de canto. EM 2010, se formou como maestra de corais na Baku Music Academy e, dois anos depois, tirou o diploma de canto no Institute of Contemporary Music Performance de Londres.

Em 2011, participou do Mili Seçim Turu, seletiva do Azerbaijão para o Eurovision. Ela foi quarta colocada de sua semifinal e, por esse motivo, não se classificou para a etapa seguinte da competição. Anos depois, Diana foi backing vocal de Samra em Estocolmo (ESC 2016). Atualmente, é vocalista do projeto experimental DiHaj.


Galeria


Capa para Facebook


Clipe Oficial


Análise

A intérprete

DihajSem dúvida, a delegação azeri escolheu algo totalmente diferente do que costumava escolher para os representar no Eurovision, e isso mostra a vontade do país de voltar aos bons resultados que obtivera há alguns anos. A escolha de Diana foi certeira: a cantora, além de versátil, possui influências em estilos musicais mais alternativos e, é claro, tem notório talento e um ar misterioso, que combina muito com sua entrada para a competição. Essa qualidade deve ser usada com cautela, para que o mistério não se torne algo apático no palco, o que destruiria totalmente a apresentação. Ainda assim, com todas essas qualidades, não podemos esperar menos do que maestria, numa classificação para a final quase que certa para o Azerbaijão. Nota: 9/10

A canção

DihajA canção combina totalmente com Diana, que faz, pelo menos no clipe, uma interpretação bem coerente da melodia. Apesar disso, a temática da letra não combina tanto com o resto, uma vez que ela fala sobre paixão e sentimentos. Até mesmo o título, ‘esqueletos’, não passa a ideia de uma música que fala sobre alguém que está apaixonado. Mesmo com essa dualidade de sentidos, a canção possui uma ótima harmonia e segue sendo uma das melhores propostas desse ano, com um refrão que, apesar de não ser chiclete, é facilmente lembrado dentre outras propostas. Nota: 8/10

O apelo com o público

A proposta se destaca por sua atmosfera, que consegue ser solitária e acolhedora ao mesmo tempo, e assim como a maioria das entradas azeris na competição, esta consegue capturar boa parte do público para si. Atualmente, ela está nas portas do top-10 dentre os apostadores. Mesmo que boa parte do público tenha gostado de “Skeletons”, seu ponto fraco é justamente seu estilo, que pode não agradar a todos. Ainda sim, a receptividade tem sido alta e o país deverá receber muitos ponto do televoto. Nota: 7,5/10

O conjunto da obra

Skeletons” definitivamente tem uma produção muito bem feita e é o tipo de música que pode render bons resultados. É impossível falar de Diana sem mencionar o seu estilo alternativo e extremamente coerente com a proposta que irá defender em Kiev, o que com certeza se torna um diferencial. Se tudo ocorrer como no planejado – com uma performance marcante e sem deixar espaço para erros, teremos o Azerbaijão brigando por um top-10 na final, já que essa é praticamente certa. Nota: 8/10

O veredito

Azerbaijão Veredito 2017



E amanhã…

Svala

A temporada de análises do ESCPedia continua amanhã, com nosso veredito sobre “Paper“, canção de Svala que representará a Islândia.

x Close

Curta nossa página no Facebook