Análises

Finalistas do #Eurocasting 2017

Final acontece no dia 12

10 de janeiro de 2017 - por Fabiana Silva
10 01 2017

Quem você quer que vença o #Eurcasting 2017? Vote em nossa enquete [aqui]!

Fruela – Live It Up

“Live it up” um pop eletrônico atual e internacional, com cara de uma tarde de verão rodeado de amigos. O refrão, apesar de não ter conteúdo algum, tem uma batida dançante que gruda na cabeça e a letra traz uma mensagem positiva, de amor e tolerância. Essa é uma canção que pode realmente atingir um público amplo, desde que a performance ao vivo seja consistente (pelo trecho acústico, vimos que o vocal é apenas aceitável). A troca de idioma que Fruela fez aos 45 do segundo tempo foi uma jogada para atrair os fãs mais conservadores, que querem algo competitivo, mas que não abrem mão do espanhol; o problema é que o tema foi concebido em inglês e que a versão em espanhol não tem o mesmo impacto. Nota: 6,5/10


Javian – No Somos Heroes

Logo nos primeiros acordes de “No Somos Heroes”, já é possível entender o motivo de tanta comparação com um dos maiores hits espanhóis dos últimos anos, “Sofia”. Há mesmo uma semelhança entre as duas canções, pois elas seguem o mesmo estilo pop-country-latino, são cantadas em espanhol e têm um tempo bem próximo (enquanto o tema de Alvaro Soler tem 128 bpms, a de Javian tem 123bpms). Javian é muito versátil e experiente, além de ter um vocal consistente e boa presença de palco; além disso, ele pode usar a febre do ‘OT Reencuentro’ a seu favor. Contudo, a semelhança citada acima pode ser um grande empecilho, já que alguns fãs vão se prender a uma possível ‘falta de originalidade’ do espanhol para votar por uma das outras duas propostas. Nota: 8,5/10


Leklein – Ouch!

Será a única canção 100% em inglês da noite, já que Fruela decidiu cantar a versão bilíngue de “Live it up”. “Ouch!” parece uma mistura de dois electropops diferentes, sendo um com influências latinas (versos) e outro midtempo (refrão). Apesar de haver alguma coesão na instrumentação das partes, seus estilos são completamente diferentes e, infelizmente, não funcionam tão bem juntos – seria melhor que ela tivesse seguido apenas por um dos dois. Além disso, a ponte (aproximadamente 2:30) lembra as canções de DJ Bobo dos anos 90. Agora, um ponte forte dessa proposta é a parte vocal: Leklein é uma ótima cantora e, pelo que vimos em sua versão acústica, ela consegue defender a canção com propriedade. Nota: 7/10

Ranking final

  1. Javian – No Somos Heroes – 8,5/10
  2. Leklein – Ouch – 7/10
  3. Fruela – Live It Up – 6,5/10

Quem deve vencer o #Eurocasting 2017?

Javian

x Close

Curta nossa página no Facebook